Ir para conteúdo
Notícias
Música, dança e encenação marcam o primeiro dia do Congresso Internacional Rede Pitágoras 2016

Educadores celebraram os 50 anos do grupo com muita emoção ao resgatar momentos marcantes da história por meio de apresentações exclusivas 

 

A essência da educação é ensinar a pensar, desenvolver habilidades e estimular a criatividade. A linguagem, a fala e o saber são riquezas construídas e repassadas de geração em geração. O tempo é a matéria, educar é o que move as pessoas. Rede Pitágoras: os próximos 50 anos já começaram. Foi com esse sentimento que a 6ª edição do Congresso Internacional Rede Pitágoras começou.

 

Um fato marcante movimentou o evento: o aniversário do Pitágoras, que revoluciona a educação há exatos 50 anos. Na abertura do Congresso Internacional, a Diretora de Educação Básica da Kroton, Mônica Ferreira, reuniu a satisfação de realizar mais um encontro com os líderes e gestores educacionais das escolas parceiras com a emoção de celebrar meio século de vitórias.

 

“A sexta edição do Congresso Internacional Rede Pitágoras foi preparada com carinho para que todos os nossos parceiros vivenciem dessa experiência e absorvam as melhores impressões. Neste primeiro dia, nossos palestrantes maravilhosos trouxeram conteúdos ímpares, que levaram os convidados às mais diversas reflexões sobre o dia a dia do nosso trabalho”, afirma Mônica.

 

Segundo ela, neste ano, o tema “Diálogos para Educação” leva os participantes a pensar na prática pedagógica, nos valores transmitidos e na metodologia aplicada cotidianamente. “Os dois dias foram planejados detalhadamente para que possamos abrir ainda mais a nossa mente para o novo, para trocarmos ideias sobre o que queremos e de que forma podemos mudar para que a transformação aconteça.”

 

Durante a sua apresentação, Mônica interagiu com o Chapeleiro Maluco, personagem criado pelo escritor Lewis Carrol para o livro Alice no País das Maravilhas, fazendo uma analogia ao tempo que vivemos e estamos, pouco a pouco, construindo juntos. Em 50 anos, muitos fatos importantes aconteceram e com uma riqueza de detalhes primorosa, a Diretora trouxe referências de uma saudosa época para cada década.

 

Nos anos 60, o mundo pedia socorro. Uma época conturbada, com muitos avanços e grandes desavenças. Já a cultura hippie espalhava a paz e o amor. “Deixemos o sol entrar. É o grito da década. A juventude pede paz e o homem viaja ao espaço”, disse Mônica em seu discurso. Nesse período, a educação deu um passo fundamental ao desenvolver a Lei de Diretrizes e Bases (LDB), implantada em dezembro de 1961. Os setores público e privado começaram a estimular ideias inovadoras para a educação.

 

Com esse clima de revolução, um grupo de cinco amigos fundou, em Belo Horizonte (MG), o cursinho pré-vestibular Pitágoras, um preparatório para o acesso ao ensino superior. Evando Neiva, João Lucas Manzoni Andrade, Julio Cabizuca, Marcos Mares Guia e Walfrido Mares Guia iniciaram o negócio com 35 alunos, que logo se tornou um sucesso pela quantidade de alunos que ingressaram no ensino superior.

A Diretora remeteu aos anos 70 com a conquista do Brasil no futebol pela terceira vez. Relembrou também a Lei da Anistia e o ritmo dos "Embalos de Sábado à Noite", grande sucesso do cinema, que fez a diversão dos jovens. Com o progresso do mundo, o Pitágoras seguiu o fluxo e inaugurou, em 1972, o Colégio Pitágoras Timbiras. Na sequência, em 1974, o Colégio Pitágoras Cidade Jardim, e, em 1977, o Colégio Pitágoras Pampulha. A marca, desde então, se tornou referência nacional.

 

Na década de 80, enquanto Tancredo Neves lutava pela democracia, com a campanha Diretas Já, o Pitágoras conquistava o mundo. Os anos 90 foram marcados por acontecimentos que mudaram o rumo do planeta, como a queda do muro de Berlim, a eleição de Nelson Mandela como primeiro presidente negro da África e, ainda, com as conquistas do piloto Ayrton Senna. Foi nesse período, em 1995, que nasceu a Rede Pitágoras. A marca surgiu com um amplo projeto pedagógico, uma coleção atualizada, inovações tecnológicas e programa de formação e capacitação aprimorados até os dias atuais. Ainda nesta década a marca expandiu para o Japão e foi criada a Fundação Pitágoras, referência em educação no terceiro setor.

 

Para falar dos anos 2000, Mônica citou a tecnologia, o armazenamento de dados em nuvem, além de um grande projeto desenvolvido no setor educacional, que é o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ela disse que a Rede Pitágoras segue seu ritmo, cada vez mais inovador e traçando uma história de muito sucesso. Para completar a qualidade educacional da marca, o Pitágoras inaugurou sua primeira faculdade em Minas Gerais. Em 2007, se tornou Kroton com a abertura de capital e, com a união gradativa com outras marcas tradicionais no setor, formou o maior grupo educacional do mundo. Uma trajetória que conquista todos os dias novos parceiros e admiradores.

 

A apresentação de Mônica contou com a presença do grupo de teatro Copas Produção, que figuraram os acontecimentos históricos com encenações, danças e músicas. Durante o evento, a Diretora revelou em primeira mão que a Rede Pitágoras é, pela quarta vez consecutiva, vencedora do prêmio TOP Educação.

 

Na continuidade do encontro anual, o Vice-Presidente de Inovação & Novos Negócios da Kroton, Paulo de Tarso, falou sobre a longevidade e o sucesso de uma empresa como a Kroton. Explicou a necessidade de estabelecer estratégias para cenários imprevisíveis e citou os comportamentos que levam ao sucesso de um projeto, que são: disciplina fanática; criatividade empírica (a inovação baseada na experiência); e paranoia produtiva (dobrar o valor da meta calculada). O executivo comentou sobre os grandes números que tangem o grupo, cujas características explicam sua trajetória. Atualmente, a Kroton tem cerca de 30 mil funcionários, que atendem a 669 escolas parcerias com 280 mil alunos na educação básica. Hoje são aproximadamente 1 milhão de alunos nas 113 instituições de ensino superior.

 

Paulo de Tarso provoca uma reflexão ao público. “É difícil fazer uma previsão para o futuro, mas será que não podemos nos basear naquilo que não vai mudar?”, questiona. “Nós, principalmente na educação, estamos sendo bombardeados com tecnologias que muitas vezes não cabem no nosso processo pedagógico. É um desafio que vocês, líderes pedagógicos, têm dentro do universo”. Além disso, citou os cinco pilares que continuarão a embasar a companhia nos próximos 50 anos: as pessoas gostam de estar fisicamente próximas; a escola continuará sendo o local de preferência para ensinar valores; o professor ainda será um pilar fundamental na educação; o aluno continuará sendo o centro do processo de ensino e de aprendizagem; a crença de que a tecnologia está sempre a serviço das pessoas e não o contrário.

 

Na sequência das apresentações, a jornalista Lillian Witte Fibe falou sobre o cenário econômico brasileiro e levou os participantes do Congresso Internacional Rede Pitágoras a refletirem sobre a atual situação política do país, dando um panorama internacional, chamando atenção para as movimentações das principais potências internacionais. A palestrante interagiu com a plateia em um momento de perguntas, sanando dúvidas e expondo sua opinião sobre temas da atualidade.

 

O psiquiatra Augusto Cury encerrou o cronograma de apresentações do primeiro dia do Congresso Internacional Rede Pitágoras com uma palestra sobre inteligência multifocal e gestão da emoção. Explicou que a educação socioemocional é fundamental e que a mente é uma empresa que não pode falir. O médico disse que o cérebro cria predadores fictícios no teatro da mente humana, e que tendemos a fugir ou lutar com algo que está no imaginário. Ele acredita que uma a cada duas pessoas no mundo terá transtornos psiquiátricos. Por isso, temos que ficar atentos e manter um caso de amor com a atividade psiquiátrica. Cury falou em primeira mão que a Rede Pitágoras firmou uma parceria com o Programa Escola da Inteligência, que desenvolverá projetos de educação socioemocional com as escolas parceiras.

 

Um espaço foi reservado aos parceiros da Rede Pitágoras, como a International Education Bureau (IEB), que atua na implementação, consultoria e gestão do modelo de educação internacional; Educa mais Brasil – que apresenta o maior programa de inclusão educacional do país; a Agenda Digital da Escola em Movimento, uma solução de comunicação simples e segura desenvolvida para instituições de ensino; a Unopar com soluções para o ensino a distância; a Anhanguera com diversas opções de cursos de graduação e pós-graduação, a distância e presenciais; e a LFG, referência nacional na preparação para concursos públicos e exames da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Além disso, contará ainda com o apoio da Peper – Proteção Escolar Permanente, que oferece proteção para alunos e funcionários em caso de acidente, com a garantia da Metlife Seguros.

 

Para finalizar o primeiro dia, a banda LP3 agitou o Minascentro com canções que fizeram e fazem parte do repertório de todos os convidados, fechando a noite de uma maneira ainda mais especial.

 

 

 

Seja uma Escola Parceira

Quer ampliar a atuação de sua escola e aprimorar o processo de ensino e de aprendizagem da sua instituição?

Entre em contato conosco e conheça mais vantagens de fazer parte desta Rede!

Atendimento telefônico:

0800-7210404