Ir para conteúdo
Notícias
Congresso Internacional Rede Pitágoras comemora os 50 anos de história e conquistas da marca

Evento acontece em um momento de grandes realizações, oportunidades e evoluções no setor educacional

 

A educação é algo que motiva diariamente milhares de pessoas. Passam-se anos, décadas, milênios e, desde sempre, esta é uma área que faz parte da necessidade básica do ser e do saber humano. Há 50 anos nascia uma marca que revolucionaria a história da educação no país, que comemoraria bodas de ouro em 2016. Cinco amigos, um caminho trilhado e uma trajetória de sucesso. Com base neste contexto, o Congresso Internacional Rede Pitágoras trouxe para um bate-papo especial Evando José Neiva, Júlio Cabizuca e Walfrido Mares Guia, que junto a João Lucas Mazoni Andrade e Marcos Mares Guia em memória, fundaram o Pitágoras. 

 

Em 1966, os cinco jovens criaram o pré-vestibular Pitágoras, em Belo Horizonte (MG). “Quando fundamos o Pitágoras, todos éramos, de um jeito ou de outro, educadores, professores. Eu, por exemplo, desde o segundo ano de engenharia, lecionava em um colégio mineiro. Nos dedicamos à educação desde cedo. Fomos monitores, dávamos aulas particulares, então, a nossa vocação natural, que nos pegou desde a juventude, era a educação. Tudo aconteceu com uma naturalidade interessantíssima, porque, de repente, era aquilo que gostávamos de fazer. Quatro engenheiros e um médico e todos, na verdade, eram professores”, contou Walfrido. Na propaganda, desde aquela época, a intenção sempre foi bem clara: o aluno em primeiro lugar. 

 

Do amor pelo ensino e do aumento gradativo do número de alunos, nasceu, em 1968, a primeira sede do pré-vestibular, na Avenida Álvares Cabral, na capital de Minas Gerais. Daí, até 1971, o Pitágoras se tornou cada vez mais conhecido pela comunidade e elogiado pelos estudantes, quando, então, os fundadores resolveram dar mais um passo. Instalaram outros três colégios na região. “Em nossa trajetória, soubemos aproveitar cada oportunidade que o mercado apresentava, sempre com uma enorme paixão por educar. E nós trabalhávamos o dia inteiro, nossa vida era dar aula”, explicou Walfrido. Na sequência, em 1977, foi estabelecida a Cooperativa Pitágoras, que oferecia e administrava produtos e serviços financeiros, com apoio e suporte aos cooperados. 

 

O sucesso era tanto que, em 1980, a marca Pitágoras iniciou parcerias em diversos países, como Iraque, Mauritânia, Congo Francês, Equador, Peru e Angola, estendendo ainda suas raízes em muitos estados brasileiros. Trabalhos eram desenvolvidos com a metodologia dos fundadores e a forma como a gestão era conduzida começou a se tornar referência no setor educacional. 

 

Com a alta demanda das boas práticas pedagógicas proporcionadas pela administração do negócio, o Pitágoras elaborou, em 1983, um documento com a missão educacional da marca: “Consciência de si, relacionamento com o outro e transcendência”, que resumia sua personalidade. 

 

Em 1995, as oportunidades estavam cada vez mais presentes, e, num momento de grandes projetos de visibilidade, foi criada a Rede Pitágoras, com o intuito de desenvolver parcerias e estreitar relacionamento com escolas do Brasil todo, por meio da produção de material didático, cursos, seminários e treinamentos educacionais, do qual faz parte o Congresso Internacional Rede Pitágoras. “Levamos 20 anos para concretizar o sonho da Rede Pitágoras, que tem como base a elaboração de um projeto pedagógico inovador de disciplinas integradas”, ressaltou Walfrido. “Todos os presentes nesse evento fazem parte da nossa história. É muito gratificante vislumbrar uma parceria tão boa como a que temos com as escolas parceiras”, comentou Evando. A Rede Pitágoras possui certificação ISSO 9001:2000 de qualidade de ensino. A marca trabalha com todas as vertentes que abrangem a área educacional. 

 

Pensando nas possibilidades de melhoria no ensino e na forma como a metodologia poderia ser conduzida no setor que, em 1999, aconteceu a criação da Fundação Pitágoras, aprovada pelo Conselho Administrativo do grupo, composto, então, por Evando José Neiva – atual diretor, Walfrido Mares Guia Neto, Júlio Cabizuca e Hélio Ribeiro Gomes. “O nosso ideal com a Fundação Pitágoras é incentivar e ajudar as escolas parceiras a desenvolverem projetos sociais em suas regiões”, explicou Evando. A organização orienta a implantação do Sistema de Gestão Integrado (SGI) na rede pública de ensino. O resultado é percebido num avanço considerável da aprendizagem dos alunos, principalmente nas suas habilidades de leitura, escrita, cálculo, expressão oral e solução de problemas. No mesmo período, mais um progresso acontecia no grupo: o Pitágoras fundou sua primeira unidade no Japão. 

 

O Pitágoras possui em seu DNA a busca pela constante melhoria da qualidade no ensino. Por isso, em 2001 o grupo firmou uma parceria com a Apollo International, situada no Arizona (EUA), e fundou a Faculdade Pitágoras, em Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR), iniciando seus trabalhos com o curso de Administração. A premissa era oferecer educação superior com qualidade e custo acessível. 

 

Desde 2006, a estrutura do Grupo Pitágoras firmou-se com o Sistema Universitário, que tinha como meta a formação de profissionais preparados para atuar em diferentes mercados, com a possibilidade de um intercâmbio cultural; a Universidade Aberta, que tinha como proposta soluções de ensino na modalidade a distância; a Fundação Pitágoras; a Rede Pitágoras; e o Colégio Pitágoras, que, atualmente, possui unidades contratadas em Carajás (PA), Ourilândia do Norte (PA), Juruti (PA), Parauapebas (PA), Pitinga (AM), São José dos Campos (SP) e Botucatu (SP); e o Colégio Pitágoras Cidade Jardim.

 

Em 2007, o Pitágoras abriu o capital no mercado, originando o grupo Kroton, que hoje é referência mundial no setor da educação pelo valor de mercado e pela quantidade de alunos. Inovadora e líder no desenvolvimento e aplicação de tecnologias educacionais, a companhia tem um modelo de negócio abrangente, que atende a vários segmentos do ensino no país, desde o maternal até o mestrado e o doutorado.

 

Cabizuka acredita que o sucesso acontece pela meritocracia. “Temos uma organização com uma diretoria executiva extremamente jovem, nenhum deles tem mais de 40 anos. Todos eles da maior competência, da maior integridade, amigos, solidários. Eles têm tudo para fazer a empresa continuar crescendo. Além do mais, as posições ocupadas por todas as pessoas na organização são por meio da competência e do mérito. Quando nós não estivermos mais aqui, espero o Conselho de Administração seja formado também por educadores emergidos da própria Kroton. Então, essa organização tem tudo para ser perene. De alguma forma, eu penso o seguinte, se esses 50 anos foram razoavelmente difíceis, acho que os próximos 50 anos têm tudo para ser, inclusive, mais fáceis”, completou.     

 

A Rede Pitágoras lançou, neste mesmo ano, o Guia Pedagógico para Pais e Educadores, com toda a proposta pedagógica dividida em quatro publicações em formato de revista. Atualmente, a Rede Pitágoras atende a 669 escolas parceiras em todo Brasil e oferece material didático, serviços de treinamento, avaliação e tecnologia aplicada a 280 mil alunos. A Faculdade Pitágoras possui, hoje, diversas unidades espalhadas pelo país. 

 

Nestes 50 anos muitas coisas aconteceram. A marca Pitágoras esteve sempre presente nos processos de evolução do setor educacional e essa é a expectativa para os próximos 50 anos. Sua história é respeitada e se tornou exemplo para todos aqueles que, assim como os cinco amigos fundadores, acreditam que o mundo só será mudado por meio da educação.

Seja uma Escola Parceira

Quer ampliar a atuação de sua escola e aprimorar o processo de ensino e de aprendizagem da sua instituição?

Entre em contato conosco e conheça mais vantagens de fazer parte desta Rede!

Atendimento telefônico:

0800-7210404